29 de julho de 2012

Cursos Qualificopa



A Secretaria de Trabalho do Distrito Federal está com inscrições abertas para o programa de qualificação profissional Qualificopa até o próximo dia 03 de agosto. 




Vagas oferecidas: 2 mil vagas
Inscrições: De 23/07/2012 a 03/08/2012
Horário de atendimento: 8h às 18h.
Duração: 250 horas
Benefícios: Os alunos recebem vale-transporte, alimentação, material didático completo, seguro de vida e uniforme. Nessa etapa, o programa vai oferecer aulas de inglês em todos os cursos.
Seleção: As listas dos candidatos selecionados para as turmas do Qualificopa será divulgada no site da Secretaria de Trabalho (www.trabalho.df.gov.br).
Quem pode participar:
Todas as pessoas, com mais de 18 anos, que morem no DF e possuam a escolaridade exigida pelo curso escolhido.
LOCAIS DE INSCRIÇÃO
- Posto na Rodoviária no Plano Piloto

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA (originais e cópias)
Documentos exigidos para inscrição:
:: Carteira de Identidade ou documento equivalente
:: CPF
Documentos exigidos para matrícula no curso após seleção:
:: Carteira de Trabalho
:: Comprovante de residência do DF
:: Certificado de conclusão da escolaridade

LOCAIS DE REALIZAÇÃO DOS CURSOS
:: Plano Piloto – Setor Comercial Sul Qd. 02, Ed. Paulo Sarasate, 4º andar
Asa Sul (próximo ao metrô)
:: Taguatinga – QSA 11, Lote 13, Loja 1 (Av. Comercial Sul)

CURSOS OFERECIDOS
Informática básica
Organização de eventos
Operador de caixa
Montagem e manutenção de micro
Assistente Administrativo*
Telemarketing
Garçom
Camareira
Vendedor
Supervisor de hospedagem
Webdesigner
* Curso novo
** Todos os cursos são de graça

MERCADO DE TRABALHO
Com o sucesso do Qualificopa, pelo menos 20% dos alunos foram inseridos no mercado de trabalho ao final do curso. Em alguns casos, como os cursos de Supervisor de Hospedagem, Camareira e Garçom, onde a procura é maior, essa porcentagem ultrapassa os 50%. Outra novidade é que, dos alunos de Telemarketing que gostariam de trabalhar, na última turma, 100% deles conseguiram uma vaga no mercado e estão empregados.
Fonte: www.trabalho.df.gov 

28 de julho de 2012

Tênis x Frescobol


Depois de muito meditar sobre o assunto concluí que os casamentos são de dois tipos: há os casamentos do tipo tênis e há os casamentos do tipo frescobol. Os casamentos do tipo tênis são uma fonte de raiva e ressentimentos e terminam sempre mal. Os casamentos do tipo frescobol são uma fonte de alegria e têm a chance de ter vida longa.

Explico-me. Para começar, uma afirmação de Nietzsche, com a qual concordo inteiramente. Dizia ele: ‘Ao pensar sobre a possibilidade do casamento cada um deveria se fazer a seguinte pergunta: ‘Você crê que seria capaz de conversar com prazer com esta pessoa até a sua velhice?\' Tudo o mais no casamento é transitório, mas as relações que desafiam o tempo são aquelas construídas sobre a arte de conversar.’

Xerazade sabia disso. Sabia que os casamentos baseados nos prazeres da cama são sempre decapitados pela manhã, terminam em separação, pois os prazeres do sexo se esgotam rapidamente, terminam na morte, como no filme O império dos sentidos. Por isso, quando o sexo já estava morto na cama, e o amor não mais se podia dizer através dele, ela o ressuscitava pela magia da palavra: começava uma longa conversa, conversa sem fim, que deveria durar mil e uma noites. O sultão se calava e escutava as suas palavras como se fossem música. A música dos sons ou da palavra - é a sexualidade sob a forma da eternidade: é o amor que ressuscita sempre, depois de morrer. Há os carinhos que se fazem com o corpo e há os carinhos que se fazem com as palavras. E contrariamente ao que pensam os amantes inexperientes, fazer carinho com as palavras não é ficar repetindo o tempo todo: ‘Eu te amo, eu te amo...’ Barthes advertia: ‘Passada a primeira confissão, ‘eu te amo\' não quer dizer mais nada.’ É na conversa que o nosso verdadeiro corpo se mostra, não em sua nudez anatômica, mas em sua nudez poética. Recordo a sabedoria de Adélia Prado: ‘Erótica é a alma.’

O tênis é um jogo feroz. O seu objetivo é derrotar o adversário. E a sua derrota se revela no seu erro: o outro foi incapaz de devolver a bola. Joga-se tênis para fazer o outro errar. O bom jogador é aquele que tem a exata noção do ponto fraco do seu adversário, e é justamente para aí que ele vai dirigir a sua cortada - palavra muito sugestiva, que indica o seu objetivo sádico, que é o de cortar, interromper, derrotar. O prazer do tênis se encontra, portanto, justamente no momento em que o jogo não pode mais continuar porque o adversário foi colocado fora de jogo. Termina sempre com a alegria de um e a tristeza de outro.

O frescobol se parece muito com o tênis: dois jogadores, duas raquetes e uma bola. Só que, para o jogo ser bom, é preciso que nenhum dos dois perca. Se a bola veio meio torta, a gente sabe que não foi de propósito e faz o maior esforço do mundo para devolvê-la gostosa, no lugar certo, para que o outro possa pegá-la. Não existe adversário porque não há ninguém a ser derrotado. Aqui ou os dois ganham ou ninguém ganha. E ninguém fica feliz quando o outro erra - pois o que se deseja é que ninguém erre. O erro de um, no frescobol, é como ejaculação precoce: um acidente lamentável que não deveria ter acontecido, pois o gostoso mesmo é aquele ir e vir, ir e vir, ir e vir... E o que errou pede desculpas; e o que provocou o erro se sente culpado. Mas não tem importância: começa-se de novo este delicioso jogo em que ninguém marca pontos...

A bola: são as nossas fantasias, irrealidades, sonhos sob a forma de palavras. Conversar é ficar batendo sonho pra lá, sonho pra cá...

Mas há casais que jogam com os sonhos como se jogassem tênis. Ficam à espera do momento certo para a cortada. Camus anotava no seu diário pequenos fragmentos para os livros que pretendia escrever. Um deles, que se encontra nos Primeiros cadernos, é sobre este jogo de tênis:

‘Cena: o marido, a mulher, a galeria. O primeiro tem valor e gosta de brilhar. A segunda guarda silêncio, mas, com pequenas frases secas, destrói todos os propósitos do caro esposo. Desta forma marca constantemente a sua superioridade. O outro domina-se, mas sofre uma humilhação e é assim que nasce o ódio. Exemplo: com um sorriso: ‘Não se faça mais estúpido do que é, meu amigo\'. A galeria torce e sorri pouco à vontade. Ele cora, aproxima-se dela, beija-lhe a mão suspirando: ‘Tens razão, minha querida\'. A situação está salva e o ódio vai aumentando.’

Tênis é assim: recebe-se o sonho do outro para destruí-lo, arrebentá-lo, como bolha de sabão... O que se busca é ter razão e o que se ganha é o distanciamento. Aqui, quem ganha sempre perde.

Já no frescobol é diferente: o sonho do outro é um brinquedo que deve ser preservado, pois se sabe que, se é sonho, é coisa delicada, do coração. O bom ouvinte é aquele que, ao falar, abre espaços para que as bolhas de sabão do outro voem livres. Bola vai, bola vem - cresce o amor... Ninguém ganha para que os dois ganhem. E se deseja então que o outro viva sempre, eternamente, para que o jogo nunca tenha fim...

 (Ruben Alves)

24 de julho de 2012

Os 25 mandamentos do educador profissional


Caro professor, o fato de você ter um diploma não o torna um profissional. Mais: o fato de você exercer uma profissão não garante que o serviço que preste seja profissional. Nesse artigo você lerá 25 aspectos importantes que um verdadeiro professor deve considerar ao entrar diariamente em sua classe.
Leia mais.

Fonte: www.lendo.org

4 de julho de 2012

Sesc-DF abre inscrições para Prêmios Culturais 2012

Músicos, fotógrafos, pintores, compositores, escritores e demais artistas do Distrito Federal e de todo Brasil já podem se inscrever para a edição 2012 dos prêmios culturas promovidos pelo Sesc-DF. As inscrições podem ser feitas até o dia 31 de julho, das 9h às 17h, nas unidades da instituição e ainda pelos correios, gratuitamente.

Os Prêmios Culturais do Sesc-DF abordam diversas modalidades artísticas: pintura em tela, música, fotografia e literatura. São oportunidades para artistas publicarem seus trabalhos e terem visibilidade. Candidatos de todo Brasil podem participar, com exceção do Prêmio de Pintura em Tela, que é restrito ao Distrito Federal.

Os regulamentos – contendo as orientações sobre os prêmios – seguem abaixo. Ainda estarão disponíveis nas unidades do Sesc-DF.

Para acessar, clique aqui.