Segundo evento da Frente leva cidadania e cultura aos moradores do Residencial Oeste

Semeando cultura para colher cidadania

Final de tarde abrasador. Sol fúlgido, já quase se despedindo de mais um dia. E eis que vem a noite, muito bem recepcionada pelo crescente soar de atabaques e berimbaus,  contagiante melodia  que, ao cair da noite, vai atraindo a atenção de olhares curiosos  daqueles que conversam à esquina, dos que  vem do trabalho e passam de carro ou a pé pela rua, de alguns que palestram em frente às casas, e que logo se aprochegam para ver mais de perto do que se tratava a aglomeração que se formara no coração do bairro.

Começava ali, no Residencial Oeste, por volta das 19hs, mais uma ação cultural itinerante encabeçada pela Frente de Defesa Política de São Sebastião-DF e pela Associação dos Moradores da Quadra 204. Desta vez, o local escolhido para a promoção do evento foi a quadra poliesportiva do bairro.


Com os espaços públicos  jogados às traças e ao imenso matagal que tem se alastrado bairro a bairro , servindo de abrigo para o tráfico e todo tipo de marginalidade, visivelmente carente de ações que envolvem crianças, jovens e adultos num mesmo espaço com atividades de lazer, esporte, cultura e desporto, a comunidade acolheu o evento com grande entusiasmo, prestigiou  e aplaudiu de pé as  apresentações de capoeira da Escola Cultural Espírito de Liberdade  (ECEL) e o som do Hip Hop, cantado em alto brado na levada poética dos artistas locais Gonagas (Imagem de Rua) e Negro A, os quais  marcaram presença, e deixaram  o seu recado:  "É pela cultura, o hip hop,  a poesia, a capoeira  que a comunidade pode e deve expressar a sua revolta, a sua indignação com essa realidade que está ai sobre nossas cabeças".

Além disso, os moradores mergulharam numa verdadeira aula de cidadania e de história a partir dos questinonamentos e reflexões sobre  a capoeira e a História do Brasil , questões que foram lançadas ao público pelo coordenador da ECEL e fervoroso entusiasta  da cultura brasileira, o contramestre Cristino Júnior (Cipó).



As atrações não pararam por ai. Quem estava presente e antenado nos conhecimentos sobre a Frente de Defesa, a história e os grandes nomes da capoeira no Brasil,  participou de sorteios e levou para casa abadás, camisetas e a certeza de que a quadra de esportes passará a oferecer daqui pra frente mais uma opção de lazer e formação cultural. Talvez isso tenha sido o maior presente não apenas  para alguns moradores, mas para toda a comunidade, presente que se fez saber no momento em que Cristino Júnior anunciou que a Escola Cultural irá ministrar aulas de capoeira abertas à comunidade todas às segundas e quartas-feiras, das 19h às 21h. As aulas serão ministradas pelo professor Bugalho, também membro da ECEL. 

 Capoeira na Quadra 204: Aulas começam na próxima segunda (31/01).

O evento foi um sucesso e espera contar com o mesmo entusiasmo e participação em massa da comunidade. A ideia é sensibilizar todos os artistas locais para a promoção de ações como essa na cidade e assim levar cultura e cidadania de bairro em bairro.


O próximo evento da Frente já tem  data e destino marcados. No próximo dia 06 de fevereiro (primeiro domingo do mês), a ação cultural itinerante será realizada no estacionamento ao lado do posto policial da Quadra 305, no Setor Residencial Oeste, a partir das 16 horas.

Registrem-se aqui os agradecimentos à ECEL, aos artistas Gonagas e Negro A, aos muitos  amigos e  parceiros da Frente como Bob Cash, a moradora e líder comunitária Tiana, ao apoio da Polícia Militar. Finalmente, agradecemos pela participação de cada pessoa da comunidade e o empenho de todos àqueles que se mobilizaram para realizar esse evento. Muito obrigado!

FDPSS-DF

Informações: 9691-5222/9283-8061/8416-7099

Comentários