Secretaria convoca professores aprovados, mas logo depois retira edital do ar


Guilherme de Almeida – Do Correioweb

A Equipe de Concursos do Correioweb recebeu durante a tarde desta sexta-feira (21/1) várias reclamações de supostos aprovados no concurso de professor efetivo da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SE/DF), realizado em 19 de setembro do ano passado. Para surpresa de todos, a SE/DF publicou ontem à tarde, em site oficial, a convocação de exatos 1.545 professores aprovados, no entanto o edital foi retirado do ar após 40 minutos. O documento, que previa a apresentação dos aprovados já a partir da próxima segunda feira (24/1), fez com que vários professores pedissem demissão das escolas onde trabalhavam. Veja o documento retirado da página da SEE/DF.

A diretoria do Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro/DF) e os líderes dos professores aprovados no concurso se reuniram na tarde desta sexta-feira com a secretária de Educação, Regina Vinhaes, no entanto não houve acordos. “A secretária [de Educação] tomou a decisão de convocar 1.545 aprovados, mas a Secretaria de Fazenda do DF deu orientação contrária em função de falta de orçamento”, disse o presidente do Sindicato dos Professores de Estabelecimentos Particulares de Ensino (Simproep), Rodrigo de Paula.

Luiz Felipe Soares foi um dos aprovados no concurso para o cargo de professor de Português. Ele estranha o fato de a Secretaria de Fazenda alegar falta de orçamento sendo que, no último domingo, a mesma SE/DF realizou um outro concurso para contratar 6,5 mil professores temporários. “Como que fazem um concurso com 6.500 vagas sendo que existia um grande número de professores efetivos para serem chamados? E como é possível organizar um concurso público sem antes planejar se haverá orçamento para contratar os aprovados?”, indagou o professor.

O departamento jurídico do Simproep vai entrar na Justiça alegando danos morais contra a SE/DF para aqueles professores que, ao verem o nome publicado no edital de convocação, pediram demissão das escolas particulares onde trabalhavam. Na próxima segunda-feira (24/1), haverá uma manifestação em frente à Escola Normal (907 Sul) e outras, às 11h, em frente ao Palácio do Buriti. A equipe do Correioweb tentou entrar em contato com a Secretaria de Educação do Distrito Federal no início da noite desta sexta-feira (21/1), mas não conseguiu falar com algum responsável.

Comentários