Crime da SLU na Estrutural

O que antes era assim...


O que antes era um campo de futebol agora é uma extensão do lixão e segundo informações do SLU o espaço será um deposito de lixo a menos de 20 metros de uma entidade que atende 400 crianças que atua a 14 anos na cidade Estrutural combatendo o trabalho infantil.

Sem qualquer tipo de aviso ou comunicação o Serviço de Limpeza Urbana entrou no espaço, quebrou as traves do campo de futebol e começou a depositar entulho na área. A Associação Viver procurou a empresa para conversar mas obteve a informação de que a area é do SLU e que ele faz o que bem entende (como se fosse um ente privado alheio aos interesses da população) e que agora será um deposito de terra e que a decisão já estava tomada e que não haveria nenhuma possibilidade de conversa ou mudança na proposta. Essas informações foram dadas no centro de operações do SLU da cidade Estrutural, pelo Senhor Cicero, atual encarregado pelo setor. Mesmo tentando dialogar e explicar a importância do espaço para as crianças o Sr. Cicero foi irredutível.

Diante disso a equipe da Viver tentou contato pelo fone  3213 0102 informado no site como da Diretoria do SLU. Ligamos e informamos da gravidade da situação e da necessidade de uma intervenção, porém a pessoa que atendeu informou que não podia fazer nada e que o responsável não estava no momento. Tentamos falar com o Diretor Geral do SLU porém este também não foi encontrado mas foram 8 ligações nesse setor e enquanto isso caçambas e mais caçambas de lixo eram depositadas no campo de futebol das crianças da Estrutural, foi o trabalho de um dia todo tentando contato com alguém que pudesse intervir. Também foi feita uma ligação para o Ministério Público do Trabalho visando uma intervenção tendo em vista que ele acompanha o processo da cidade Estrutural com a problemática do trabalho infantil no lixo porém não foi possível atendimento.

Foi um desespero onde não tinhamos o que fazer. Ainda assim tentamos contato com o Diretor de Operações, que estava em uma reunião e também não pode atender e com outras pessoas ligadas ao Governo, que pudessem fazer alguma coisa. Porém em poucas horas o campo estava totalmente destruído e ocupado por entulho. Em uma cidade com 45 mil habitantes, onde 60% estão entre 0 a 18 anos que só possui 3 quadra publicas um campinho de terra faz toda a diferença, tanto faz que era nesse espaço que eram desenvolvidas as atividades das 400 crianças atendidas pela Viver. Crianças que poderiam estar trabalhando no lixão se não fosse o atendimento que a Viver desenvolve e a possibilidade de praticar um esporte que ajuda no seu desenvolvimento.

Fora o crime de reduzir as opções de esporte e lazer e prejudicar o atendimento da entidade a decisão da empresa pública gera serios riscos as crianças que são atendidas , uma vez que lixo e entulho estão sendo depositados em uma area extremamente próxima a entidade e isso expõe as crianças a serios riscos de contaminação, de acidentes e vários outros problemas. Na verdade, como se não bastasse as crianças que brincam no lixo correndo serios riscos o SLU desfez a brincadeira e fez com lixo uma brincadeira sem graça.

Gritamos, a atenção das autoridades por uma intervenção urgente na decisão da empresa. Mais fotos do local podem ser vistas no endereço, Pedimos que divulgue para o máximo de pessoas possíveis para a sensibilização do Governo e porque amanhã bem cedo tem caminhão estragando a brincadeira de criança.





Contatos no número: 8416 6925

Atenciosamente,

Coracy Coelho


"O que se multiplica em nós é a soma de tudo aquilo que dividimos"   - M. A. de Mello
Visite meu blog: http://www.coracy.blogspot.com/


--
Coracy Coelho
visite: http://www.coracy.blogspot.com/

Comentários