Experiências de promoção da leitura concorrem a R$ 90 mil

 
 
 
Quarta-feira, 22 de junho de 2011 - 16:29
 
Escolas públicas e privadas, universidades, empresas, organizações não governamentais ou pessoas físicas podem concorrer à sexta edição do prêmio Vivaleitura. Para participar, o concorrente deve apresentar sua experiência de promoção da leitura desenvolvida com crianças, jovens, adultos, comunidade rural ou urbana.

As inscrições podem ser feitas até 20 de julho. O prêmio é de R$ 90 mil, dividido entre três categorias. A inscrição é aceita com a entrega do relato. Para ajudar os concorrentes a escrever os projetos, a Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), responsável pela coordenação do prêmio, preparou três vídeos com a especialista em leitura Alfredina Nery.

A justificativa do projeto, o contexto social onde a experiência de leitura é desenvolvida, os objetivos pretendidos estão entre os itens que devem constar no relato, segundo o regulamento.

Participantes – Cada categoria concorre a R$ 30 mil, em dinheiro: bibliotecas públicas, privadas e comunitárias; escolas públicas e privadas; sociedade, que compreende empresas, organizações não governamentais, pessoas físicas, universidades e instituições sociais.

De acordo com o regulamento, podem participar desta edição experiências que começaram em janeiro de 2009 e que serão concluídas até julho de 2011, ou projetos permanentes com indicadores de resultados. O relato do trabalho não deve ultrapassar seis páginas e cada participante pode inscrever um projeto por categoria.

As inscrições devem ser feitas na internet, ou por via postal, como carta registrada, com aviso de recebimento, para o endereço Prêmio Vivaleitura 2011, caixa postal 71.0377, cep: 03410-970 – São Paulo (SP).

Iniciativa dos ministérios da Educação e da Cultura, o prêmio tem a coordenação da OEI, o patrocínio da Fundação Santillana, da Espanha, e o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Cobsed) e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

Evolução – Criado no Ano Ibero-americano da Leitura, em 2005, o prêmio pretende incentivar a leitura em espaços escolares, bibliotecas, instituições, entidades e residências. Da primeira edição, em 2006, a 2010, o Vivaleitura recebeu cerca de 10,3 mil projetos, 90 deles classificados e 15 premiados. No período, foram distribuídos R$ 450 mil.

Democratizar o acesso ao livro, estimular a leitura e a formação cidadã, valorizar o livro e a leitura, e apoiar a criação e a produção literárias são objetivos do Vivaleitura.

Ionice Lorenzoni

Veja o regulamento, o formulário de inscrição e os vídeos na página eletrônica do prêmio.
Palavras-chave: Prêmio Vivaleitura
 

Comentários